top of page

encenação, cenografia, figurinos, vídeo e interpretação para:

a esperança que resiste

porque na realidade em que vivemos, só as moscas mudam!...

teatro (amador) com texto e encenação de hugo f. matos, a partir de relatos da revolução de 25 de abril de 1974, para o teatro artéria.

estreia na aquipa - associação dos amigos da quinta do património, sacavém em abril de 2013.

interpretação: andreia de brito, claúdia juliano, hugo f. matos e rui filipe mendes

equipa técnica: vasco ferreira, diana camacho

 

"porque na realidade em que vivemos, só as moscas mudam!... e a podridão regressa, dissimulada em palavras e actos construídos e defendidos pela demagogia... relembramos a dor de todos os que sofreram com o passado... e dos que sofrem hoje com os frutos envenenados dessas histórias que o tempo não pode apagar. lutámos por valores, que muitos não conhecem... valores que dia após dia são apagados, dando o lugar a esta realidade...
 

hoje perguntamos: que liberdade é esta?"

bottom of page